Quinta-feira, 27 de Novembro de 2008
Apresentação pública do dossier de candidatura das Berlengas a Reserva da Biosfera da UNESCO

Teve lugar no passado dia 25 de Novembro uma sessão de apresentação da candidatura das Berlengas a Reserva da Biosfera da UNESCO, no Edificio cultural da  Câmara Municipal de Peniche.

Presente no local esteve o nosso "enviado especial" João Luz.

Nesta sessão estiveram ainda uma professora da Escola Superior de Tecnologia do Mar, Henrique Queiroga, e o presidente da Câmara Municipal de Peniche António José Correia.

Durante o discurso, o autarca referiu que "o plano de candidatura irá sofrer alterações", seguindo-se a apresentação de Henrique Queiroga que passou a explicar o que são as reservas da Biosfera, cujas funções são a conservação de paisagens e ecossistemas, o desenvolvimento e o apoio logistico. Para que as Berlengas vejam o seu projecto aprovado, é necessário que exista um reconhecimento público dos problemas de conservação e desenvolvimento, aspectos já referidos acima.

De facto, existem razões que justificam a aprovação da candidatura das Berlengas à UNESCO, uma vez que este arquipélago apresenta vários traços distintivos, destacando-se: o enquadramento geologico pela sua geologia única e vestigios de processos tectónicos que originaram o Oceano Atlântico, bem como a sua localização numa zona de grande produtividade oceânica e de habitats marinhos muito diversificados. No enquadramento geologico, destaca-se como local de nidificação de aves marinhas. Por último o enquadramento sócio-económico destacando-se, entre outros, o Turismo de Natureza e os recursos naturais existentes.

Numa palavra pessoal, António José Correia  salientou que "a área terrestre das Berlengas tem uma grande capacidade de carga humana" e que considera "louvável o tratamento desta obra-prima" efectuado por duas empresas que fizeram recolha e tratamento do lixo encontrado no fundo do mar (o resultado desta acção foi 930 Kg de lixo distribuido por diferentes categorias: 494 Kg de metal, 269 Kg de lixo diverso, 209 Kg de vidro e 37 Kg de plástico).

O autarca passou de seguida à leitura de um Decreto-Lei, onde referiu várias actividades a promover na ilha, por exemplo, a promoção do Turismo de Natureza e a investigação cientifica... Evitar então o lançamento de efluentes e as pescas de redes de emalhar e comercial de crustáceos e moluscos.

Referiu, por último, que "é permitida a pesca lúdica em determinadas situações".

 


tags:

publicado por ambienteap12ch1 às 10:17
link do post | Comenta! | favorito
|

Toda a informação aqui publicada não está autorizada a ser retirada e posteriormente utilizada noutros contextos.
mais sobre mim
O que procuras?
 
Junho 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


Novidades!

Dia Mundial do Ambiente

AP- Balanço Final e Despe...

Conclusões após apresenta...

Apresentação Final

Requalificação do Fosso d...

25 de Abril, Uma Revoluçã...

Publicidade ao nosso blog...

3º Período

Boa Páscoa!!!

Galp Share...

Requalificação do Fosso d...

Fotos da Fábrica Narciso ...

Entrevista ao senhor João...

Entrevista ao Vice-presid...

Central Nuclear em Ferrel

Dar Voz à Cidade...

Dinâmica da ETAR e das Em...

Uma nova etapa

Orçamento da Câmara Munic...

Feliz Natal

Arquivos

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

tags

todas as tags

links